DOM - Diário Oficial do Município
Terça-feira, 2 de Setembro de 2014
Ano XX - Edição N.: 4631
Poder Executivo
Capa

BELO HORIZONTE GANHA MAIS 14 ESTAÇÕES DE BICICLETAS COMPARTILHADAS

 

Com seis novos bicicletários na Pampulha e oito no Centro, usuários já contam com 18 pontos de retirada e devolução, com 180 bicicletas disponíveis

 

                A Prefeitura de Belo Horizonte inaugurou no sábado, dia 30, 14 novas estações de bicicletas compartilhadas, na Pampulha e na área central. Com isso, o programa Bike BH ganhou novo impulso e os usuários, mais opções para a retirada e devolução das bicicletas. Confira no quadro abaixo quais são as novas estações, que se somam às quatro já existentes, na Praça da Liberdade, no Mercado Central, na Praça Afonso Arinos e na Praça Rui Barbosa, com 40 bikes em circulação. Com as novas estações, o projeto chega a 18 estações e 180 bicicletas.

                Desde a inauguração do Bike BH, em 7de junho, mais de 6.137 viagens foram realizadas e mais de 13 mil pessoas já se cadastraram no sistema. Das quatro estações da área central, a da Praça da Liberdade é a recordista, com 2.387 viagens, seguida pelo espaço do Mercado Central, com 1.388 viagens, a Praça Afonso Arinos, com 1.247 viagens e a Praça Rui Barbosa, com 666 viagens. A parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BHTrans, Serttel/Samba Transportes Sustentáveis, e o Itaú, prevê que até o final do ano serão instaladas 40 estações com capacidade para 400 bicicletas.

                “As pessoas estão aderindo ao programa, o que comprova que a bicicleta tem espaço em Belo Horizonte”, afirmou o prefeito Marcio Lacerda, que acompanhou a inauguração da Estação Mirante Bem-te-vi (Avenida Otacílio Negrão de Lima, em frente ao número 5.480, bairro Bandeirantes) e pedalou cerca de 3,6 km até a Estação Zoológico (Avenida Otacílio Negrão de Lima, próximo à entrada do Jardim Zoológico). “Vamos chegar a 40 estações, concentrando na Pampulha e no Centro para depois alcançar locais como Barreiro e Venda Nova. Temos atualmente 70 km de ciclovias. O objetivo é ampliar para 100 km até o fim do ano, 200 km até 2016 e depois atingir 360 km, que é o potencial da cidade”, concluiu Marcio.

               

Como usar as bikes compartilhadas

                As “magrelas”, na cor laranja, estarão à disposição dos usuários todos os dias da semana, das 6h às 23h. Para usar o sistema compartilhado, é preciso preencher um cadastro pela internet (www.mobilicidade.com.br/bikebh). A bicicleta pode ser usada por 60 minutos ininterruptos, de segunda a sábado, e por 90 minutos aos domingos e feriados, e quantas vezes por dia o usuário desejar. Para isso, basta que, em até uma hora, o ciclista devolva o equipamento em qualquer estação por um intervalo de 15 minutos. Para continuar utilizando a bicicleta, sem fazer a pausa, serão cobrados R$ 3 pelos primeiros 30 minutos adicionais e R$ 5 para cada novo período de 30 minutos. Vale ressaltar que, respeitando o intervalo de 15 minutos entre uma viagem e outra, o usuário pode pedalar gratuitamente quantas vezes desejar durante o dia. Para destravar a bicicleta, o usuário pode usar o aplicativo para smartphones ou ligar, do telefone celular, para o telefone 4003-9847.

               

Pedala BH

A implantação do sistema de bicicletas compartilhadas em Belo Horizonte representa um passo importante do programa Pedala BH, que foi incluído no planejamento estratégico da BHTrans e que hoje faz parte do plano de mobilidade da capital. O Pedala BH tem com o objetivo de promover o uso da bicicleta na capital, criando facilidades para quem optar por esse meio de transporte, já que é um veículo de baixo custo de aquisição e de manutenção, não poluente, silencioso, saudável e flexível em seus deslocamentos.

                Até dezembro de 2009, Belo Horizonte tinha 23,8 km de ciclovias. O número chegou a 70 km no último mês. Além das ciclovias, o programa prevê a implantação de paraciclos e bicicletários, que são equipamentos para estacionamento de bicicletas distribuídos em pontos estratégicos da cidade, para promover a integração entre o Move e o metrô.

               

Confira as novas estações

 

Mirante do Sabiá

Avenida Otacílio Negrão de Lima, do lado oposto ao número 11.390, na esquina com a Rua Euclides Franco.

 

Zoológico

Avenida Otacílio Negrão de Lima, em frente à Copasa, próximo à entrada do Jardim Zoológico.

 

Parque Ecológico da Pampulha

Avenida Otacílio Negrão de Lima, no estacionamento do Parque Ecológico Promotor Francisco Lins do Rego, lado oposto à Toca da Raposa I.

 

Marco Zero

Avenida Otacílio Negrão de Lima, próximo à Portaria 1 do Parque Ecológico Promotor Francisco Lins do Rego, na esquina com a Avenida Novara.

 

Mirante do Bem-te-vi

Avenida Otacílio Negrão de Lima, 5.480, bairro Bandeirantes.

 

Pampulha

Rua Versília, na altura do número 3.500, na esquina com a Avenida Otacílio Negrão de Lima.

 

Rodoviária

Praça Rio Branco, Avenida Afonso Pena, s/nº, esquina com a Rua Paulo de Frontin e com a Avenida Paraná.

 

Instituto São Rafael

Avenida Barbacena, lado oposto ao número 200, na esquina com a Avenida Augusto de Lima.

 

Fórum

Avenida Augusto de Lima, próximo ao Fórum Lafayette, na esquina com a Rua Ouro Preto.

 

Praça Raul Soares

Avenida Augusto de Lima, em frente ao número 1.036, na Praça Raul Soares.

 

Santo Agostinho

Avenida Barbacena, esquina com a Avenida Amazonas, no bairro Barro Preto.

 

Diamond

Avenida Olegário Maciel, em frente ao número 1.639, na esquina com a Rua Gonçalves Dias.

 

Aimorés

Rua dos Aimorés, lado oposto ao número 1.983, na esquina com a Avenida Bias Fortes.

 

Sesc Palladium

Rua Rio de Janeiro, em frente ao número 1.129, na esquina com a Avenida Augusto de Lima.

 

versão de impressão  Voltar
.
Calendário ano de:
pesquisa
   Assunto:
   
   Critério:
   Com todas as palavras
   Com a expressão
   Com qualquer uma
     das palavras
 
   Período:
   data inicial
   data final  
.
pesquisa avançada